Guerra ao Terror

Notas sobre o 11 de setembro

O que representou a queda das Torres Gêmeas

No final da década de 1970, os Estados Unidos investiram forças de oposição no interior do Afeganistão: o objetivo era enfraquecer o governo afegão, que na época era aliado a URSS, e forçar os soviéticos a intervir, a fim de fazê-los gastar recursos em uma guerra. Para agravar ainda mais a situação, os americanos começaram a apoiar os grupos reacionários no interior do país, dando recursos suficientes para convocarem uma jihad contra os soviéticos, e após isso começar a defender ideias conservadoras, resultando assim no fundamentalismo islâmico.

Com o agravamento da situação no país (e até um conflito entre sauditas e iraquianos), Bin Laden ofereceu ao governo saudita as suas tropas da organização Al-Qaeda, para então proteger o território da Arábia. Os sauditas recusaram a proposta e aceitaram ajuda dos norte-americanos. Após esse acontecimento, Bin Laden se revoltou e começou a odiar os EUA, discordando do fato dos “inimigos” e “infiéis”, na concepção dele, estarem protegendo o solo sagrado da Arábia Saudita. Depois de todos esses ocorridos, o líder da Al-Qaeda foi expulso da Arábia Saudita e se refugiando no Afeganistão, onde organizou sua vingança contra os Estados Unidos em 2001.

Após as ocorrências entre os americanos e países do oriente médio, numa manhã de terça-feira, no dia 11 de setembro, os Estados Unidos sofreram um os maiores atentados terroristas de sua história.

O ataque foi orquestrado pela organização fundamentalista islâmica Al-Qaeda, na época era comandada por Osama bin Laden. Tratou-se de um grupo de 19 terroristas que sequestraram quatro aviões comerciais, dois deles se lançaram contra os prédios do World Trade Center, o terceiro foi lançado contra o Pentágono e o quarto caiu no estado da Pensilvânia (supõe-se que seu objetivo era atingir o Capitólio). Ao todo, os atentados causaram 2996 mortes.

As consequências desse ataque foram muito severas pelo lado dos Estados Unido, que endureceram as medidas de segurança para entrar no país e seu presidente (que na época era George W. Bush) autorizou a invasão do Afeganistão para supostamente somente capturar Osama Bin Laden e derrubar o Talibã, mas com a invasão do Afeganistão, os EUA iniciaram uma fase do que ficou conhecido como Guerra ao Terror, que desencadeou a invasão do Iraque em 2003. Mesmo após matar Osama Bin Laden em 2011, a situação do Afeganistão não voltou ao normal e cerca de 31 mil pessoas morreram nos combates ocorridos no país contra as tropas do Talibã.

LaisseTM 123

O Brasil ainda é uma democracia?

Um debate muito negligenciado, que é tratado de maneira superficial, mas que conserva a maior importância é a respeito da caracterização do regime político brasileiro.

O fenômeno Rogério Skylab

Mais que um homem, menos que um fenômeno, Rogério Skylab, em sua vasta carreira, que data desde o começo da década de 90, sempre sofreu

Rolar para cima